Brasil através dos meus olhos! – Trindade

E a categoria de viagens aqui no blog finalmente voltou a ativa! 😀 E esse é o primeiro post de viagem pelo Brasil e eu espero que o primeiro de muitos! Eu conheço pouca coisa nesse nosso país e tenho muita vontade de desbravar ainda os 4 cantos dele!

Trindade, uma vila perto de Paraty no estado do Rio de Janeiro, é a primeira parada do Brasil através dos meus olhos! Para quem não viu o vídeo que eu coloquei lá no canal do YouTube essa foi a minha primeira experiência acampando! Foi muito bacana e eu aproveitei bastante! Por conta disso resolvi dividir com vocês um pouco sobre Trindade e sobre a experiência de acampar na praia!

A vila

Trindade está localizada à 30 km do trevo de Paraty e fica situada dentro da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu, uma enorme área de mata atlântica no litoral do Rio de Janeiro, quase divisa com São Paulo! É uma vila bem pequena que vive do turismo. O acesso é feito através de uma estrada que passa sobre as águas da cachoeira e desemboca na avenida principal da vila. Tem bastante lugar para comer e se hospedar, tem mercadinhos e farmácia, mas não tem caixa eletrônico nem posto médico. Para essas coisas é preciso ir para Paraty. Apesar de pequena o fluxo de carros e pessoas era intenso, acredito que foi culpa da alta temporada. Para quem curte arte Hippie o lugar é um paraíso! Tem várias lojas e alguns vendedores na rua mesmo e a variedade é muito grande!

Image5 Image6

Praias e cachoeiras

Apesar de pequena, Trindade tem 6 praias, uma cachoeira e uma piscina natural! De todas elas eu só não conheci a Praia Brava. Logo na chegada você encontra a Praia do Cepilho. Esta é a parte mais calma da primeira extensão de praia da vila, tem algumas pedras que invadem a faixa de areia e levam a água doce da cachoeira para o mar. A parte do vídeo onde eu pulo de uma pedra na água fica nessa praia! 😉 Caminhando pela areia você chega na Praia de Fora e na Praia dos Ranchos que recebeu esse nome por ser o local onde os pescadores guardam seus barcos. A Praia do Meio para mim foi uma das mais bonitas por conta do visual. Dá pra ver as montanhas verdinhas cobertas de mata atlântica e dá pra ver a água azulzinha do mar a se perder de vista! Ela tem bastante árvores, então da pra sentar na sombra sem precisar levar barraca! Mas chegue cedo, porque todo mundo quer aproveitar a sombra!

DSC00990 DSC01001-2 DSC01119

Pegando a trilha a gente chega na Praia do Cachadaço, que tem bem o estilo das praias da região dos lagos: é bem extensa e a água é mais fria com algumas ondas. Continuando pela trilha, bem puxadinha diga-se de passagem, você encontra a Piscina Natural do Cachadaço. Uma formação de pedras acabou represando a água do mar e formando uma piscina calma e repleta de peixes! Um snorkel ou um óculos de natação são itens indispensáveis para quem quer visitar a piscina! Se você não quiser fazer a trilha dá para optar por pegar um barco na Praia do Meio, eu só não tenho noção do preço porque nós enfrentamos a trilha mesmo! A experiência é bacana, tem sempre muita gente na trilha, mas é bem cansativo! Também é interessante chegar cedo na piscina para poder aproveitar, porque ela vai lotando ao longo do dia!

DSC01098 DSC01054 DSC01046 DSC01042

Para quem gosta de cachoeiras e suas águas geladas uma trilha mais suave leva a Cachoeira dos Codós. Lá tem a famosa pedra que engole, mas eu não tive coragem de “descer” por ela não! haha Preferi ficar me refrescando nas quedas de água mesmo! A trilha tem algumas paradas mas as melhores são o Escorrega e o Poço Fundo. Na primeira existe uma pedra onde o pessoal escorrega e na segunda tem uma queda de água bem forte para quem quer lavar a alma!

DSC01085 Image4

Onde ficar?

A vila tem várias pousadas e campings. Nesse portal você encontra os links de alguns desses locais, mas não todos. O que eu percebi é que muita gente colocava as coisas no carro e chegava lá atrás de uma vaga em pousada ou lugar em camping. Parece que não é costume fazer reservas, pelo menos o camping que nós ficamos não fazia. Você ligava antes para saber se tinha espaço e ia! O camping que nós escolhemos é o Beiramar. Ele fica na Praia de Fora e é bem localizado. Os restaurantes e outros estabelecimentos estavam apenas a alguns passos do camping. Quando chegamos eles ainda estavam reformando a parte de chuveiros e sanitários, mas quando saímos de lá elas já estavam praticamente finalizadas e já estavam sendo usadas. A infraestrutura não é muito grande, mas lembre-se de que é um camping na praia. A ideia não é ter todo o conforto que você teria se ficasse numa pousada ou hotel, né? O local onde a gente podia instalar as barracas era bem grande e organizado. Tinha várias árvores que faziam sombra durante o dia e protegiam um pouco da chuva no final do dia. Pelo que eu vi de alguns outros campings, a área do Beiramar é uma das mais aconchegantes. Eles disponibilizam vários pontos de energia elétrica, mas tem que ficar esperto com a voltagem. Esse camping só tem tomadas 220V! Pergunte antes qual a voltagem do camping para não ser surpreendido, como nós fomos! Tivemos que “roubar” uma tomada da casa da dona do camping 😉

Image1

Onde comer?

Comida boa é o que não falta, mas depende do seu paladar né? A maioria dos restaurantes vende prato feito com arroz, feijão, salada e uma opção de carne, mas existem outros pratos, principalmente de frutos do mar 😉 Dica: os pratos feitos são muito bem servidos, eu não conseguia comer metade do que vinha! Até quem come bastante deixa comida no prato, então acho que vale a pena pedir um para dividir e uma porção de carne ou batatas fritas separadas para completar! Nós comemos um PF muito bom de mix de camarão e lula à dorê no restaurante Tia Judith e eu recomendo bastante, só de lembrar a boca encheu d’água 😉 Para quem gosta de uma pizza tem a Pizzaria 2 Corações. O preço de uma pizza grande gira em torno de R$40, o que é bem padrão pra mim, mas os recheios deles são bem gostosos e também tem borda de catupiry! Nesse mesmo lugar tem uma esfiha que é uma delícia! Elas são abertas, estilo as do Habib’s, mas os recheios são muito gostosos! Cada uma sai por mais ou menos uns R$5 e eu não aguento comer mais do que 3 porque elas são bem grandinhas!

Image2

O que levar para acampar?

Essa é pra quem tá pensando em ir para acampar! Prepare-se para levar um pouco de coisa, então separe uma parte do porta malas! O camping não disponibiliza barra então você tem que levar a sua! Tentei montar mais ou menos uma lista de tudo o que nós levamos e do que sentimos falta e com certeza levaremos na próxima!

  • Barraca: leve uma com tamanho que caiba o colchão em que você vai dormir e as suas coisas todas! Não é bom deixar nada do lado de fora da barraca! Faça uma lista de tudo que realmente precisa ficar dentro da barraca e escolha uma que caiba tudo, além de você de uma maneira confortável!
  • Cadeado: para fechar a sua barraca enquanto você estiver fora.
  • Ventilador: apesar da chuva no final do dia dar uma refrescada, o verão é bem quente então é sempre bom ter um ventilador por perto!
  • Repelente: por conta da quantidade de mata em volta da vila tem sempre bastante mosquitinho. Recomendo sempre deixar a mosquiteira da barraca fechada e repelente no corpo todo para evitar ficar se coçando depois! 😉
  • Lanterna: apesar do camping ser iluminado, enxergar as coisas na barraca a noite pode ser complicado. Não precisa de nada muito potente, a lanterna do celular já ajuda muito!
  • Comida e Água: se você não quer gastar muita grana é legal levar uns snacks para comer durante o dia. Quanto a água eu diria que é bom levar um cantil grande onde você possa armazenar água por mais tempo sem esquentar. Era complicado encontrar lugar que vendesse água gelada, porque a procura era muito grande.
  • Cooler ou Isopor: ajuda bastante para manter água e outros comes e bebes mais geladinhos. Lá a gente conseguiu comprar gelo, então acho que vale a pena levar um isopor pequeno para guardar algumas coisas!
  • Lona e cordas: eu achei que fosse besteira, mas ainda bem que eu não fiquei responsável por isso. Caso contrário a gente teria uma barraca alagada! haha Todos os dias que estive lá choveu no final da tarde e a lona ajudou muito a segurar a água. Leve um bom pedaço que cubra a sua barra até o chão! Pode parecer exagero, mas não é legal ter suas coisas todas molhadas por conta de chuva né? É bom também levar cordas ou cordonete para amarrar a lona e também fazer um varalzinho para secar as roupas de banho e toalhas!
  • Dinheiro: como eu disse lá não tem caixa eletrônico e o camping não aceita cartão! Então é sempre bom levar uma quantia em dinheiro que dê para todos os dias!
  • Papel higiênico: o camping disponibiliza os sanitários, mas você tem que levar o próprio papel higiênico! Nós esquecemos disso e acabamos comprando no mercadinho, pagando mais caro do que deveria :/

Bom isso foi tudo que eu consegui lembrar! A gente sempre esquece alguma coisa para trás, mas ainda temos o último socorro nas farmácias e mercadinhos, né? Espero que tenham gostado e viajado comigo nesse post! Se tiverem alguma dúvida é só deixar aqui nos comentários, vou ficar feliz em ajudar se puder! Tomara que essa categoria seja atualizada mais vezes esse ano!

P.s: algumas fotos deste post foram retiradas do meu vídeo, por isso a qualidade não está das melhores! Para ver tudo em HD é só assistir o vídeo, clicando aqui!

Anúncios

6 comentários sobre “Brasil através dos meus olhos! – Trindade

Deixe aqui o seu comentário. Ele é muito importante!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s